Artigos

Esta seção, ainda em processo de edição, é dedicada à produção escrita de Cecília Orsini, disponibilizando a maior parte de seus artigos publicados em periódicos e livros. Os textos estão sendo revisados para a publicação aqui no site, e alguns chegaram a ganhar nova versão. Em breve estarão todos disponíveis em sua edição atual.

Leitura de Freud: um estilo de transmissão

Este artigo traz uma síntese da experiência de Cecília Orsini como docente da obra de Sigmund Freud, feita de um ponto de vista pessoal — mas que não deixa de ser teórico — em que a autora descreve sua trajetória e suas descobertas na leitura de Freud, destacando os principais recursos teóricos e didáticos desenvolvidos por ela para abordar essa obra tão fascinante quanto complexa.

Breve comentário bibliográfico para o estudo de Freud

Esta apostila, fruto do trabalho com os grupos, expõe, de modo prático e sucinto, ferramentas de leitura importantes para o estudo de Freud.

O trabalho clínico institucional

Neste artigo a autora relata, de forma reflexiva, uma experiência de atendimento em um hospital da rede pública em que a equipe empenhou-se para criar condições de trabalho em meio à precariedade institucional e social, alcançado êxito em vários casos e melhorando os índices de sucesso dos atendimentos.

A Sociedade Excitada

O comentário, utilizando-se da experiência clínica da autora, tematiza os dilemas vividos pelo analista e por seu paciente, ambos perigosamente desafiados pelo embate entre proposições antagônicas da vida contemporânea, diante das quais busca-se uma solução singular que permita desenvolver-se enquanto sujeito no confronto com a força, aparentemente invencível, da “sociedade excitada”, conforme desvelada por Christoph Türcke.

A nau desarvorada

Abordagem da obra de Fábio Herrmann a partir das consequências extraídas do fato de o autor ter isolado a operação fundamental, denominada ruptura de campo, que coloca em funcionamento o trabalho analítico. Comprova, por meio de um relato de um caso que, um texto literário – suficientemente denso e trabalhado criticamente, pode servir de suporte teórico ao trabalho clínico.

O Sacrifício de Andrei Tarkovsky

Comentário ao debate que se seguiu à projeção do filme de mesmo nome, onde a autora observa as conseqüências para o psiquismo do trauma da ameaça da destruição nuclear, a partir de algumas análises da obra do cineasta e de revisões da noção freudiana da pulsão e morte. Como parte das atividades do I Ciclo de Psicanálise e Cinema: “Trauma e Representação”, org. pela Cinemateca e São Paulo, em parceria com a SBPSP, julho de 2005.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s